A afirmação de que números são apenas números causa intriga entre matemáticos e numerólogos

0
184

No último congresso “Numbers and Universe”, um grupo de numerólogos que, por acaso, gosta de matemática ficou com os nervos à flor da pele ao ouvir um palestrante soltar a simples afirmação de que números são apenas números.

Ouvimos Goras Carrey, simpatizante da numerologia: “Números têm muito poder! O ’23’ é achado nos nomes de pessoas influentes, se o número é primo, você deve somar os dígitos, se der par é um bom sinal”. Em seguida, Carrey pediu o nome completo do entrevistador para fazer uns cálculos e isso dá outra longa história (no futuro se o repórter quiser compartilhar seu “perfil numérico” ele falará no próprio blog pessoal).

Já o matemático cético Georg Bert alegou: “Os únicos números importantes para o destino são os da loteria, e bem, seu eu soubesse quais são eu estaria num hotel luxuoso em alguma ilha do Caribe. De resto, temos vários sistemas numéricos e diferentes representações”.

Vamos traduzir a fala do Bert: os símbolos e suas regras de uso podem variar ao longo da história e dos povos para representar a mesma quantidade, além de que com os mesmos dígitos podemos usar diferentes bases, um exemplo, com os já nossos conhecidos algarismos Indo-Arábicos (palavra elegante para símbolo numérico) de 0 a 9 podemos escrever “101” que pode ser cento e um na base decimal [(1 x 100) + (0 x 10) + (1 x 1)] ou cinco na base binária [(1 x 4) + (0 x 2) + (1 x 1)]. Tomara que essa diferença entre bases numéricas explique o troco errado da padaria…

Alguns numerólogos rebateram Bert dizendo que o número pi continua místico, mas a partir daí as baixarias do confronto nem dá para contar!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here